26 Caldas Novas
  • sexta, 29 de maio de 2020 as 07:55h

CELSO DE MELLO RESPONDE A BOLSONARO QUE NÃO ORDENOU APREENSÃO DE CELULAR

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse em nota que são precipitadas as críticas em torno da notícia-crime em que é pedida a apreensão do telefone do presidente Jair Bolsonaro, alegando não tomou nenhuma decisão e apenas seguiu os ritos legais.

Como relator da ação proposta por partidos e parlamentares (eles sim pedem a apreensão do celular), o ministro encaminhou o pedido para a Procuradoria Geral da República pedindo um posicionamento. O mais provável, inclusive, é que a PGR opine pela negação do pedido.

Bolsonaro está explorando politicamente o episódio e disse na noite desta sexta-feira (22/05), em entrevista para a rádio Jovem Pan e depois na frente do Palácio da Alvorada, que não vai entregar o aparelho. “Um ministro querer o telefone por causa de fake news? Tá de brincadeira comigo. No meu entender, eu nem devia ter enviado esse pedido. Só se fosse um rato para entregar o telefone”, disse Bolsonaro. Pouco depois, dobrou a aposta: “Retire o pedido”.

Segundo a nota, o ministro “nada deliberou a respeito nem sequer proferiu qualquer decisão ordenando a pretendida busca e apreensão dos celulares das pessoas acima mencionadas, restringindo-se, unicamente, a cumprir os ritos da legislação processual penal. Nada mais além disso”.

Fonte: Portal METRÓPOLES

Por Raphael Veleda

 

Mais Notícias

Mais Vistos