26 Caldas Novas
  • domingo, 12 de julho de 2020 as 04:11h

PASTOR É SUSPEITO DE SE PASSAR POR CORRESPONDENTE BANCÁRIO PARA APLICAR GOLPES IMOBILIÁRIOS

Um pastor foi detido na quinta-feira (25) suspeito de se passar por um correspondente bancário para aplicar golpes imobiliários em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Cerca de dez vítimas procuraram a delegacia para fazer denúncias contra ele. A suspeita é que o prejuízo possa chegar a R$ 500 mil.

O G1 não conseguiu localizar a defesa do suspeito, Josué Araújo Aragão, até a última atualização dessa reportagem.

Segundo a polícia, o investigado entrava em contato com pessoas que estavam vendendo casas, dizia ser um correspondente bancário e que poderia conseguir compradores com mais agilidade e também facilitar a parte burocrática. Com isso, ele conseguia uma procuração para vender os imóveis.

Em seguida, ele entrava em contato com pessoas que estavam querendo comprar casas e dizia que podia agilizar todo o processo. Entretanto, para isso, precisava de uma certa quantia como adiantamento.

“Tem vítima que repassou até mais de R$ 100 mil. Por enquanto, foi averiguado, ao total, cerca de dez vítimas. Ainda existem mais vítimas, totalizando cerca de R$ 500 mil de prejuízos a essas vítimas”, disse o tenente da Polícia Militar Paulo Gouthier.

Após conseguir o dinheiro das vítimas, o homem desaparecia sem dar entrada na documentação de venda dos imóveis.

Como o suspeito tinha os documentos do imóvel e dos donos, passava confiança aos compradores. Vascimon Negreiros conta que pagou R$ 15 mil de entrada em um imóvel para o filho. Ele guarda o comprovante de pagamento assinado em cartório. “Ele ofereceu para a gente uma rapidez e uma facilidade para aprovar o cadastro e, segundo ele, tinha as pessoas lá dentro [do banco] que resolviam isso rápido”, disse.

Segundo uma das vítimas, Josué usou com ela o fato de ser pastor para passar ainda mais confiança. “Ele falava que Deus ia me abençoar, que não era para me preocupar. Eu dei começo de depressão por conta disso, e ele só me levando na conversa, que Deus ia me ajudar, dar a casa que eu merecia. No final de tudo, trocava o chip e sumia”, disse Jéssica Costa, que perdeu R$ 35 mil.

A polícia chegou até a casa do suspeito após receber a denúncia de uma das vítimas. Ao chegar ao local, o homem se escondeu e ofereceu resistência em ser levado à delegacia.

Ao saberem que ele estava na delegacia, mais pessoas que foram vítimas do estelionato foram ao local. Porém, como não houve flagrante do crime, o delegado orientou que cada uma procure a delegacia de sua respectiva região para registrar um boletim de ocorrências.

O pastor foi autuado pelo crime de resistência à prisão. Ele assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado em seguida.

Por Vitor Santana, G1 GO

Foto: Reprodução/TV Anhanguera
 

 

Mais Notícias

Mais Vistos

Esportes

JOGADOR SUB-17 DO GOIÁS MORRE EM ACIDENTE DE...