26 Caldas Novas
  • quarta, 15 de julho de 2020 as 05:17h

NOME DE PÔNCIO PILATOS É ENCONTRADO EM UM ANEL DE 2.000 ANOS

O nome de Pôncio Pilatos, o governador romano que ordenou a morte de Jesus, segundo o Evangelho, é mencionado em milhares de sermões todos os anos e é conhecido por inúmeras pessoas, mas pouco se sabe sobre sua vida e obra.

À lista muito limitada de pistas sobre Pilatos como personagem histórica, os arqueólogos acrescentaram mais uma: um anel de liga de cobre de 2.000 anos com seu nome.

 
O anel foi descoberto no final da década de 1960, um dos milhares de artefatos encontrados na escavação de Heródio, uma antiga fortaleza e palácio ao sul de Belém, na Cisjordânia. Mas foi só recentemente que os pesquisadores, analisando esses objetos com avançada técnica fotográfica, conseguiram decifrar a inscrição do anel.

Lá se lê "de Pilates", em letras gregas ao redor de uma imagem de um recipiente para diluir vinho e água, conhecido como crater, e segundo os arqueólogos é apenas o segundo artefato de sua época já encontrado com o seu nome. Tais vasos são comuns em artefatos daquele tempo e lugar.

Os resultados foram publicados na semana passada no Israel Exploration Journal, uma publicação israelense sobre arqueologia.

Pilatos era prefeito, ou governador, da província da Judéia, nas margens orientais do Império Romano, aproximadamente de 26 a 36 d.C.

A história sobre Pilatos no Novo Testamento apresenta um Jesus flagelado ante uma multidão enfurecida com as palavras "eis o homem" - "ecce homo" em latim - e foi um tema central da arte religiosa durante séculos.

 

 

Mais Notícias

Mais Vistos

Internacional

DONO DE BAR PÕE CERCA ELÉTRICA EM BALCÃO