26 Caldas Novas
  • quarta, 15 de julho de 2020 as 06:02h

Jovem morre baleado durante festa do curso de Direito na UnB e participantes são presos

Policiais da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) prenderam na noite desta sexta-feira (02/11), em endereços do Guará e da Asa Sul, quatro suspeitos de participação na morte de Renan Rafael da Silva Barbosa, de 19 anos, após uma festa realizada no estacionamento da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília (UnB).

De acordo com Bruno Cordilho, delegado adjunto da 2ª DP, todos eles confessaram participação no crime. O autor dos disparos, inclusive, fugiu da viatura e correu pela Asa Sul, mas foi capturado pelos agentes próximo a 108. Os outros suspeitos presos não resistiram.

Eles aparecem em imagens gravadas por testemunhas dando chutes na cabeça do jovem morto e também teriam dado apoio na fuga.

“Eles tiveram uma discussão durante a festa e o autor foi em casa buscar a arma. Ele voltou e desferiu os disparos”, contou o delegado Bruno. A polícia ainda procura a arma do crime e investiga os motivos do assassinato.

O caso

Renan Rafael foi morto a tiros dentro do campus Darcy Ribeiro da Universidade de Brasília (UnB), na madrugada desta sexta-feira (02/11).

De acordo com a Polícia Civil, o crime ocorreu no estacionamento da Faculdade de Direito, durante uma festa. Segundo testemunhas, Renan teria sido abordado por quatro pessoas, quando uma delas sacou a arma e efetuou cerca de três disparos contra o jovem.

Após cair no chão, o rapaz recebeu mais dois tiros e ainda foi atingido com chutes e teve seus pertences levados do bolso. A vítima morava em São Sebastião e não era estudante da faculdade.

Militares do Corpo de Bombeiros atenderam a ocorrência às 3h15, entretanto, Renan já estava morto quando os socorristas chegaram.

"Em tese, de três a quatro pessoas participaram deste assassinato. Uma delas efetuou os disparos e outra ainda chutou a cabeça da vítima depois dela cair no chão, para garantir o óbito.", conta o delegando Laércio Rossetto, responsável pela investigação.

Em nota, a UnB informou que está acompanhando as investigações. "A UnB lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com a família e os amigos do jovem", declarou.

Esclarece, ainda, que vem investindo em diversas ações para a melhoria da segurança da comunidade acadêmica, entre elas, a instalação de 350 câmeras de segurança nos quatro campi e a mudança na estratégia das rondas. Há, entretanto, desafios adicionais, uma vez que o campus Darcy Ribeiro é aberto, integrado à Asa Norte.

A Faculdade de Direito detalhou que a festa era uma comemoração do fim da 22ª Semana Jurídica, um evento acadêmico que ocorre todos os anos, reunindo estudantes, professores e pesquisadores.

"Após a finalização da Semana, houve uma confraternização entre os presentes, atividade que terminou por volta da meia-noite, em clima de tranquilidade e respeito. Algumas pessoas desconhecidas, contudo, permaneceram no estacionamento da faculdade, sem que houvesse autorização para isso", informou.

A Polícia Militar destacou que a festa ocorria sem o conhecimento da corporação. A PCDF continua com as investigações e já apurou que a vítima e os agressores se conheciam. Inclusive existia uma rivalidade entre eles, porém, ainda não se sabe o motivo do crime.

Mais Notícias

Mais Vistos

Internacional

DONO DE BAR PÕE CERCA ELÉTRICA EM BALCÃO