18/06/2024 às 16h34min - Atualizada em 19/06/2024 às 00h01min

Cinema nacional completa 127 anos com fortalecimento do setor e indicação ao Oscar®

Em 2024, o filme eleito o melhor do ano foi "Marte Um" que ainda foi escolhido para representar o Brasil no Oscar®

Aline Oliveira
Senac EAD
Freepik
O Dia do Cinema Brasileiro é comemorado em 19 de junho, como menção ao cineasta ítalo-brasileiro, Afonso Segretto. Considerado o primeiro profissional da área, realizou sua primeira filmagem, a bordo do navio Brésil, registrando imagens da Baia de Guanabara (RJ).

De acordo com o pesquisador Cláudio Fernandes, as décadas de 1940 e 1950, foram marcantes para o cinema nacional, pois as produções começaram a conquistar equipamentos mais modernos. Já no período seguinte (1960 e 1970), foi a vez do surgimento de profissionais, como roteiristas, produtores e diretores criarem estilos e formatos que consolidaram a arte brasileira. Entre os principais, estão: Glauber Rocha, Ruy Guerra, Luís Sérgio Person e Nelson Pereira.

Em 2024, o mais importante canal audiovisual completa 126 anos, após obter uma grande conquista. No ano passado, a Ancine (Agência Nacional do Cinema), recebeu um acervo de 144 obras nacionais que estavam guardadas em Roma. Ao todo, foram entregues 524 rolos produzidos em acetato, somando quase duas toneladas.

Uma iniciativa que tem contribuído como estímulo à produção nacional é o evento chamado Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, realizado há 22 anos, com objetivo de homenagear produções de longa e curtas-metragens, artistas, roteiros, iluminação e cenário.

Em fevereiro, na 22ª edição do evento, o longa-metragem “Marte Um” foi eleito melhor filme do ano, além de ser escolhido pela Academia Brasileira de Cinema, para representar o Brasil na categoria de Melhor Filme Internacional no Oscar®.

Segundo informado pela academia, mais 29 produções, incluindo longa, curtas e séries foram reconhecidas por júri especializado (profissionais associados e especialistas).
Confirmando o compromisso educacional e social com a cultura brasileira, o Senac EAD disponibiliza cursos de especialização lato sensu e aperfeiçoamento na área.

Na pós-graduação as opções são: Arte-Educação e Gestão Cultural: cultura, desenvolvimento e mercado. Para quem prefere optar por cursos de aperfeiçoamento, estão disponíveis os seguintes títulos de extensão universitária: Cultura e Desenvolvimento, Educação em Museus e Contextos Não Escolares e Roteiro de Curta Metragem.

Clique nos links e confira os detalhes de cada curso. Aproveite para verificar o período de inscrições e confirmar sua vaga.

Sobre o Senac EAD

Com mais de 77 anos de atuação em educação profissional, o Senac foi pioneiro no ensino a distância no Brasil. A primeira experiência nessa modalidade se deu em 1947 com a Universidade do Ar, em parceria com o Sesc, que ministrava cursos por meio do rádio.

A partir de 2013, com o lançamento do portal Senac EAD, a instituição ampliou a sua atuação em todo o país. Hoje, oferece um amplo portfólio de cursos livres, técnicos, de graduação, pós-graduação e extensão a distância, atendendo todo o Brasil e apoiados por mais de 380 polos presenciais para avaliações. Acesse aqui a programação completa de cursos do Senac EAD.
 

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
Aline de Oliveira Silva
aline.silva@inpresspni.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://viranoticia.com.br/.
Envie sua notícia!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo WhatsApp.