25/06/2024 às 13h44min - Atualizada em 26/06/2024 às 20h00min

Rivaldo comenta estreia do Brasil: "São coisas que acontecem em estreia de campeonato, mas a seleção é forte e com certeza vai classificar"

Pela primeira rodada da Copa América de 2024, a Seleção Brasileira ficou no empate em 0 a 0 contra a Costa Rica, de acordo com Rivaldo, existem pontos positivos que podem ser retirados da partida

Sherlock Communications
Betfair

O ex-jogador e embaixador da Betfair, Rivaldo, analisou a partida da Seleção Brasileira contra a Costa Rica, pela primeira rodada da fase de grupos da Copa América 2024. Em um bate-papo exclusivo para a Betfair, o craque acredita na mudança de postura após o empate em 0 a 0 diante da equipe costarriquenha.

Após o fechamento da primeira rodada da Copa América, o Brasil está em segundo lugar junto com a Costa Rica com um ponto ganho. A líder do Grupo D é a Colômbia que venceu o Paraguai por 2 a 1 na noite de ontem (24). Segundo a análise de Rivaldo, o empate sem gols não foi o ideal, porém há pontos positivos para a estreia no torneio.

“É decepcionante por não ter vindo a vitória, mas a gente viu o Brasil jogando forte, criando jogadas. Mas, quando não se vence uma seleção considerada fraca como a Costa Rica, que tem quatorze jogadores que jogam no próprio país, as críticas da imprensa aparecem e os torcedores começam a duvidar da seleção. Porém, vi muitos pontos positivos, a seleção quis vencer o tempo todo e criou chances, mas perdeu muitas oportunidades.”

Rivaldo acrescentou que a partida contra a seleção da América Central poderia ter sido diferente caso o gol de Marquinhos, ainda no primeiro tempo, não fosse anulado. 

“O jogo poderia ter sido muito diferente. A gente estaria falando de uma goleada se o primeiro gol sai. Se a jogada não fosse anulada, o Brasil teria marcado vários gols e ninguém estaria duvidando da Seleção. São coisas que acontecem no futebol, geralmente na estreia, ainda com jogadores que acabaram de estrear em competições pelo Brasil. Claro que todos tinham uma expectativa por uma vitória, mas ela não veio e temos outros dois grandes testes para o Brasil se classificar, contra Paraguai e Colômbia. O time é forte e com certeza vai passar à próxima fase”, disse Rivaldo, em entrevista à Betfair.

Avaliando o comando de Dorival Júnior na primeira partida da seleção na Copa América, Rivaldo pontuou que o técnico poderia ter retirado um volante no segundo tempo, dando mais poder ofensivo aos brasileiros. 

“Quando você empata um jogo desses, é claro que a gente vê muitas pessoas pedindo esse ou aquele jogador e questionando o trabalho do treinador, isso é normal. Na minha opinião, acredito que o Dorival poderia ter tirado um volante mais cedo e colocado um jogador mais ofensivo, não tinha porque jogar com dois meias defensivos na frente da zaga. Poderia ter um jogador a mais no ataque para ajudar mais ainda a marcar o gol. Não tinha perigo da Costa Rica nos contra-ataques”, destacou o embaixador da Betfair.

Vini Júnior, Endrick e Savinho

Duas das grandes estrelas da amarelinha, agora, companheiros de Real Madrid, Vini Júnior e Endrick acabaram não brilhando na estreia da seleção. Rivaldo, campeão da Copa América de 1999, avaliou que ambos não fizeram uma boa estreia, porém, destaca uma boa descoberta de Dorival nessa seleção: Savinho.

“Não foi uma estreia boa do Vinicius. Ele não jogou tão bem como em outras partidas e o que vinha mostrando no Real Madrid. O Endrick entrou poucos minutos e também não teve o mesmo sucesso que em outros jogos, teve menos oportunidades, foi bem marcado e encarou um time que estava todo atrás. Só quem joga sabe, não é fácil atuar contra um time todo na retranca, com os onze dentro da área para tirar a bola de qualquer jeito”, disse Rivaldo, em entrevista à Betfair.

Joia das categorias de base do Atlético Mineiro, Savinho saiu cedo do futebol brasileiro para jogar no PSV Eindhoven. Emprestado ao Girona, que foi a surpresa do Campeonato Espanhol, terminando a temporada como terceiro colocado e tendo o brasileiro como um de seus destaques. Rivaldo elogiou a estreia do jogador de 20 anos. 

“Gostei muito do que vi do Savinho também e acredito que o Dorival vai dar mais oportunidades para ele no jogo do Paraguai. Quando se encara um time todo na retranca você precisa de jogadores habilidosos como ele, que quebram a linha, forçam o um contra um e foi o que ele fez, entrou bem na partida”, finaliza Rivaldo, em entrevista à Betfair.


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
PATRICIA SERENO ZYLBERMAN
lucas.martos@sherlockcomms.com


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://viranoticia.com.br/.
Envie sua notícia!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo WhatsApp.